Como-avaliar-um-fornecimento-agil
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Diurno

Como avaliar um fornecimento ágil

Com a crescente evolução dos métodos ágeis e o seu sucesso desenvolvimento de projetos, cada vez mais, as empresas estão migrando as suas demandas para o mundo ágil. Para fazer a avaliação de um projeto desse tipo é necessário ter atenção em diversos fatores, como por exemplo os riscos envolvidos, o prazo do projeto, as dificuldades encontradas e os resultados que estão sendo gerados. Confira a seguir como fazer uma boa avaliação do fornecimento de projetos ágeis!

Observando o cumprimento do prazo do projeto

O primeiro ponto que precisa ser avaliado é o prazo disponível para a conclusão do projeto. Ele deve ser estabelecido de forma racional, levando em conta tudo o que precisa ser feito, incluindo os testes do software. Se, à medida que o projeto estiver sendo desenvolvido, perceba-se que o prazo fique muito apertado, pode ser necessário aumentar os recursos do projeto, seja buscando novas ferramentas de trabalho ou até mesmo alocando novos funcionários na equipe do mesmo. É recomendado sempre monitorar o cumprimento das atividades e a pontualidade das entregas por parte do fornecedor, para que não aconteçam problemas como a alteração nos prazos, aumento de custos e a redução da expectativa de sucesso.

Fazendo reuniões objetivas

Quando um projeto ágil está em andamento, o intervalo entre as reuniões de projeto é menor, porém, as reuniões devem ser mais rápidas. As reuniões são oportunidades de se discutir o que já foi feito, ou seja, quais as funcionalidades já implementadas e também o que ainda está sendo desenvolvido e quais as dificuldades ou problemas foram encontrados. Com isso, os problemas encontrados são solucionados mais rapidamente evitando que se tornem impedimentos para o sucesso do projeto.

Focando nas entregas do projeto

A cada sprint do projeto é implementada e validada uma parte importante do produto final, por isso, juntamente com o desenvolvimento são realizados testes e diversas mudanças no escopo do produto. É essencial saber avaliar a qualidade das entregas que são enviadas pelo fornecedor e também saber coletar o feedback fornecido pelos usuários, para que, nas próximas entregas, as alterações solicitadas estejam implementadas e funcionais. Além disso, ao gerenciar um projeto ágil, o gerente de projeto precisa aceitar que as mudanças irão ocorrer constantemente no mesmo, sendo assim, é preciso manter um controle eficaz de versionamento do software.

Gerenciando os riscos do projeto

Apesar de um projeto ágil ser mais flexível e durar menos tempo, os riscos envolvidos continuam existindo, sendo assim, é necessário gerenciá-los para que tudo ocorra bem. O levantamento de riscos envolve identificá-los, medir o impacto dos mesmos no projeto e, além disso, eles devem estar presentes na pauta das reuniões do projeto, para que, juntamente com o fornecedor, sejam discutidos e avaliados.

O fato é que desenvolver projetos através de métodos ágeis pode trazer diversos benefícios para as empresas, mas é necessário que todos entendam que isso irá gerar mudanças na forma como todos trabalham e na gestão de projeto. Quando todos trabalham juntos é completamente possível que os projetos sejam executados e concluídos de forma satisfatória.

E você, como avalia os projetos ágeis da sua empresa? Compartilhe conosco a sua opinião e experiências sobre o tema!