Como-garantir-uma-boa-priorizacao-de-requisitos-com-Engenharia-de-Valor
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Diurno

Como garantir uma boa priorização de requisitos com a engenharia de valor

Engenharia de valor é a técnica que facilita a entrega de produtos e serviços ao eliminar custos e componentes que não acrescentam valor a eles. Através da análise de todos os processos de desenvolvimento e produção, busca-se eliminar os custos desnecessários, sem perder a qualidade ou as suas funcionalidades.

Como os princípios da engenharia de valor podem contribuir com a priorização de requisitos no desenvolvimento de software? Inicialmente, apenas as metodologias ágeis podem agregar benefícios à engenharia de valor. No processo da análise, após o levantamento das necessidades da organização, a priorização de requisitos colabora para o ritmo de execução do projeto de TI.

Com o objetivo de alcançar o melhor valor de produto com o menor custo possível, realizar a priorização utilizando as técnicas de engenharia de valor pode garantir redução de custo, melhoria de funcionalidades e aumento de qualidade do produto. Veja como:

4 passos importantes na fase de priorização

Estes são os passos no processo da engenharia de valor:

  1. Definir a funcionalidade do produto;
  2. Encontrar alternativas sem perder qualidade;
  3. Avaliar as alternativas;
  4. Recomendar implantações.

O momento ideal para alcançar reduções de custos significativas sem perder a funcionalidade do projeto é na priorização de requisitos. Com as perguntas certas, a equipe e o cliente podem encontrar as melhores respostas mesmo antes de começar a execução do projeto.

A definição da funcionalidade contribui para a objetividade

Em métodos convencionais de desenvolvimento, um percentual das funcionalidades não são utilizadas posteriormente. Ao usar a técnica de engenharia de valor, pode-se questionar, antes de se dar o primeiro passo para a implementação, qual é a funcionalidade daquele requisito dentro do propósito do projeto, alinhando, desde o início, as expectativas do cliente com o produto.

As alternativas otimizam os recursos e tornam o projeto ágil

As metodologias ágeis conseguem transformar o desenvolvimento de softwares em um processo de maior interação entre desenvolvedor e cliente, com o objetivo de obter agilidade e melhor aproveitamento dos recursos. Na engenharia de valor, depois de avaliar as funções e propósitos do projeto, são estudadas as possibilidades de alterações de fluxogramas, funções, componentes, estrutura de banco de dados e quaisquer outras partes do projeto, buscando a redução e otimização de custos.

Todas as alternativas devem ser analisadas

Uma das recomendações da engenharia de valor é buscar formas de reduzir custos sem perder a qualidade. Ao avaliar as alternativas de desenvolvimento na análise de requisitos, e priorizá-las no projeto, garanta a manutenção da qualidade. Como estamos lidando com expectativas e percepções do cliente, as métricas de qualidade devem ir além dos números. Assim, o objetivo final será o melhor alinhamento com as estratégias do negócio, contribuindo de maneira significativa.

Atualmente, cresce a adoção de metodologias ágeis no desenvolvimento de projetos de softwares. Existem equipes de desenvolvedores que têm uma metodologia própria, aproveitando o melhor dos métodos disponíveis no mercado. De qualquer forma, é necessário garantir a priorização de requisitos, fase que é sempre complexa e muito importante para qualquer projeto, utilizando das técnicas de engenharia de valor.

Você já utiliza essas técnicas? Deixe seu comentário.