Tecnologia e Criatividade
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Transformação digital: a criatividade no contexto tecnológico 

Transformação digital: a criatividade no contexto tecnológico 

Em um mundo de mudanças constantes e tendências ágeis para o mercado de trabalho, o processo de criação ganha cada vez mais destaque e relevância. Ao abordar o “processo de criação”, queremos dizer sobre a criatividade que envolve o todo, e não apenas a entrega. Áreas como marketing, redação e design são pilares para essa discussão sobre criatividade no meio digital, e neste artigo falamos mais sobre a reinvenção dessas áreas. 

Como ser criativo na comunicação? 

O marketing é entendido por muitos como uma manifestação artística, uma vez que o processo de criação das peças seja parte de referências individuais, expressão de emoções e, sobretudo, algo que irá causar impressões no interlocutor. Por isso, é importante entender que essas peças de marketing também devem ser entendidas como um processo de criação de arte como outras

É importante não negligenciar qualquer etapa de produção, mesmo que ela demande mais tempo. Leonardo Da Vinci, por exemplo, levou cerca de quatro anos para pintar a monalisa: então entenda e respeite o seu tempo. Entender com quem o conteúdo vai falar também é uma tarefa importante. Uma vez que seu interlocutor já tem idade, personalidade e gostos, é mais fácil pensar na peça desde o início. 

Criatividade

Pense em números – mesmo que você seja de humanas

Não podemos negar a eficácia da análise de dados para o desempenho de publicações online. Observar o comportamento dos leitores é fundamental para realizar testes e futuras alterações na forma de produzir, distribuir e divulgar o conteúdo. Nessa análise, o SEO (Searching Engine Optimization) ganha destaque, pois o seus relatórios reforçam que quanto mais original e criativo o conteúdo, melhor seu desempenho.

O SEO bem aplicado gera uma expressiva valorização de marca, melhorando sua credibilidade por meio do desempenho do conteúdo digital. Além disso, a expansão do tráfego fomenta vendas e maior interação por parte do interlocutor. Por isso é importante ser encontrado em terras digitais: assim a inovação alcança o público certo de forma assertiva.

Preciso ser criativo para trabalhar com tecnologia? 

Falar em tecnologia parece nos levar para apenas uma área e uma visão distante. Esse conceito está cada vez mais próximo da nossa sociedade, e deixa claro que ela abrange inúmeras profissões, cenários e filosofias. Para o agilismo, a tecnologia é constante e nada linear. Trabalhamos para navegar de maneira mais fácil em meio às transformações, e a criatividade está sempre nesse barco com a gente.

Criatividade

Ainda assim, quem trabalha com tecnologia não atua necessariamente em áreas criativas. Um desenvolvedor de softwares, por exemplo, tem outros estímulos que não demandam inovação estética, como é o caso do design. Como citado acima, as áreas da tecnologia não devem ser colocadas em uma caixa, então é preciso entendê-las como um conjunto. A partir do momento em que se entende tecnologia como algo abrangente, se entende que nela há profissões para todos os perfis. 

Inovação ou criatividade? 

A criatividade consiste em conseguir formular ideias novas e que sejam úteis, seja no trabalho ou em projetos pessoais.  A inovação consiste na aplicação dessas ideias de maneira eficiente. No mercado de trabalho, ter pensamentos para solução de problemas é um grande diferencial. Para colocar a inovação em prática, basta usar os atributos da criatividade para o bem da equipe. 

Steve Jobs, um dos maiores empresários e inovadores da história da humanidade já entendia a criatividade como um catalisador do bom uso da tecnologia. 

“A melhor maneira de criar valor no século 21 é conectar a criatividade à tecnologia” – Steve Jobs 

No caso de Jobs, ele usou a criatividade do contexto no qual ele viveu no fim do século XX, e inovou ao aplicá-lo em sua empresa no início dos anos dois mil: criando o primeiro iPhone. Esse caso deixa claro como a inovação sucede bem a criatividade. 

Criatividade e Mercado de trabalho 

Já falamos sobre a importância que a criatividade tem para ideias inovadoras. No entanto, ela acaba se tornando extremamente importante no mercado de trabalho, e ganha cada dia mais notoriedade. Um profissional capaz de propor soluções inovadoras, pensar fora da caixa e criar conexões, ganha mais atributos e se diferencia de forma positiva.

Essa percepção, por mais que seja visível, nem sempre foi unânime nas empresas. No ano de 2015, por exemplo, a criatividade estampava o rank 10 das habilidades mais importantes no trabalho. Hoje, ela é considerada a terceira mais importante, atrás apenas de comunicação e liderança. Já sabemos que vale a pena investir na criatividade, né? Aqui na dti, a criatividade é um dos quatro pilares da nossa incrível rede.

criatividade

Um ambiente com diversidade e autonomia estimula a criatividade entre todos os colaboradores, por isso é importante apostar em um convívio saudável e plural. Inovação será sempre a melhor forma de responder a esses estímulos proporcionados pelo universo criativo.

Curte saber sobre tecnologia e as tendências para essa área tão ampla? Em nosso podcast você acompanha de perto as tendências do mercado de trabalho, dentro e fora do contexto digital. Além da criatividade, o Os Agilistas aborda outras competências indispensáveis para quem quer se destacar de forma ágil. Te esperamos lá! 

 

Tá na dúvida?

contato@dtidigital.com.br

R. Antônio de Albuquerque, 330 – 14° andar
Savassi, Belo Horizonte – MG, 30112-010