Product Manager x Product Owner
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Product Owner e Product Manager: qual a diferença?

Se você trabalha com tecnologia, provavelmente já ouviu falar dos dois termos: o product manager (PM) e o product owner (PO). Mas, até onde vão os papéis e responsabilidades de cada um? 

PO x PM: quem é quem? 

O Product Owner

O Product Owner (PO), é um profissional que surgiu por volta de 1990 juntamente com o Scrum, uma metodologia ágil. Apesar não ser uma figura tão nova como algumas pessoas podem pensar. O PO começou a aparecer mais no contexto das empresas há pouco tempo, quando as metodologias ágeis se tornaram uma pauta mais frequente em contextos corporativos, principalmente em empresas de tecnologia.

Qual é o escopo de um Product Owner?

O escopo, ou seja, as responsabilidades de um PO (ou Product Owner), podem mudar de acordo com o contexto da empresa, mas o seu principal papel deve envolver sempre maximizar o valor do produto e do trabalho do time de desenvolvimento. Além disso, o Product Owner também é responsável por gerenciar o product backlog, que faz um link direto com o gpm pm.

O que é um product backlog?

Product backlog é basicamente uma lista de priorização e organização de todas as ações que precisam ser feitas dentro de um determinado produto. Essa organização é fundamental para que o produto esteja alinhado com os objetivos de negócio. Para ordenar e gerenciar esse backlog, existe o Product Owner.

O Product Manager

Já o PM tem uma definição um pouco mais ampla e estratégicaele trabalha na interseção entre as necessidades dos usuáriosas necessidades e restrições do negócio e a viabilidade técnica da construção da solução. Muito mais do que gerenciar o backlog, o PM deve olhar para o futuro e entender como entregar o que o usuário deseja, ao mesmo tempo que promove o crescimento do negócio em que o produto está inserido. 

Existem algumas áreas de conhecimento que são importantes para o product manager ter dominância e entendimento para construção de um produto, são elas:

  • Clientes – deve entender o seu público alvo, quais suas necessidades, principais dores, o que pensam e o que esperam do seu produto;
  • Dados – deve procurar analisar os dados encontrados sejam por pesquisa, observação de uso ou outros e transformá-los em informações que possam ser usadas na tomada de decisão;
  • Negócio – deve entender realmente o negócio como um todo, os stakeholders e suas necessidades, absorvendo também questões das outras áreas como marketing, comercial e vendas;
  • Mercado – deve identificar seus concorrentes, qual sua posição no mercado, como gerar impacto de forma positiva e definir qual o diferencial de mercado do seu produto.

De forma bem simples, a grande diferença entre o PO e o PM é que o trabalho do PO é mais operacional e mais próximo do time de desenvolvimento, por outro lado, o trabalho do PM é mais estratégico e focado no futuro do produto e sincronização dos times.  

Divisão de trabalhos em um time de produto

Os nossos esforços são divididos em duas frentes principais: trabalhos operacionais e trabalhos estratégicos. Mas afinal, qual a diferença entre essas duas formas de trabalho?

 

O que são trabalhos operacionais em em um time de produto?

  • Gestão do backlog; 
  • Participação nos ritos do time; 
  • Tirar dúvidas do time. 

Gestão de backlog em times de produto

O Product backlog, como explicamos acima é a lista de tarefas que precisam ser feitas pelo time para que o produto final alinhados com o objetivo do negócio e com o público alvo. Para que essa gestão seja feita de forma eficaz, existem algumas dicas:

1- O que está no product backlog precisa ser questionado.

Eu sei, pode parecer contraditório, mas o que está presente no product backlog, como falamos antes, tem como finalidade gerar valor para o produto. Contudo, algumas sprints podem ser grandes, e não é o ideal, mas por razões internas ou externas, talvez uma ação que foi colocada dentro dessa lista de tarefas pode deixar de fazer sentido. Então é sempre importante ter esse senso critico, e não fazer apenas por fazer. Aliás, o que está presente no backlog de produto, no final das contas, são hipóteses que serão testadas junto ao gpm pm.

2- Ciclos de desenvolvimento ágeis

Como vimos, o que está no product backlog são hipóteses e, por isso, precisam ser testadas de forma rápida. Assim, caso a hipótese não seja validada, o erro pode ser corrigido de forma mais rápida.

3- trabalho colaborativo

Um time de produto é constituído por vários profissionais que precisam trabalhar juntos com um objetivo em comum. Se o Product Owner e o Product Manager não entendem os problemas que estão ocorrendo com os desenvolvedores e o que está os atrapalhando o time, o produto será afetado negativamente.

4- toda orquestra precisa de um maestro

Toda orquestra precisa de um maestro e, em times de produtos não seria diferente. Para isso, existem os profissionais de Product Management e Product Owner.

Participação nos ritos do time

Dentro de um contexto ágil são vários os ritos de alinhamento e definição do que será construído, e considero esses ritos essenciais para o bom andamento de um time e a construção de produtos de sucesso, trazendo-os sempre alinhados à estratégia do negócio. Abaixo vou listar os principais ritos realizado dentro de um squad:

  • Grooming de Produto

  • Grooming Técnico

  • Planning

  • Daily Scrum

  • Review

  • Retrospectiva

 

Tirar dúvidas do time. 

Em um episódio de Os Agilistas, podcast voltado para empresas que pretendem se tornar cada vez mais ágeis. Nesse episódio, eles falam sobre a importância do líder ir às trincheiras, pois são lá que os desafios mais significativos acontecem. Por isso, entender as dúvidas do time para que todos estejam alinhados é essencial.

O que são trabalhos estratégicos em em um time de produto?

  • Product Analytics
  • Definições de roadmap. 

Product Analytics

Product Analytics é um estudo que ajuda as  empresas a entenderem de uma maneira completa como os usuários se envolvem com os produtos que constroem. Para produtos digitais, é muito útil que equipes de produtos conheçam a jornada de seus usuários, entendendo assim o que os agradam ou não, o que os fazem se engajar, a reutilizarem ou até mesmo em abandoná-los (churn).

Roadmaps

O roadmap é um plano ou roteiro das principais iniciativas de produto que serão desenvolvidas. A definição dessas iniciativas combina objetivos de negócio de curto e longo prazos com soluções de produtos e tecnologias que ajudam a alcançar esses objetivos.

Para muito além dos nomes 

livro para Product

 O livro Inspired, de Marty Cagan — grande referência em gestão de produto — traz uma visão mais radical: não deveria existir a função de Product Owner. Cagan afirma que as atribuições do PO são, na verdade, parte das atribuições do PM, e que cada time deveria ter seu próprio PM. Sendo essa a pessoa que se preocupará tanto com o estratégico e futuro do produto quanto com as atividades operacionais tradicionais do PO, como gestão de backlog.  

As responsabilidades do product owner são uma pequena parte das responsabilidades de gestão de produto, mas é crucial que o product manager seja responsável pelos dois papéis.” Marty Cagan, autor do livro “Inspired. 

 Em resumo, o que Cagan quer dizer é que um Product Owner que faz apenas o que é considerado papel de Product Owner fica muito limitado no que é descrito pelo scrum guide, e deixa de olhar para as principais técnicas de gestão de produto, uma vez que ele fica muito focado no Delivery e pouco no Discovery. 

Quais os níveis de atuação do Product Manager?

Mas é importante dizer também que existem vários níveis diferentes de atuação do PM e, em cada nível, existe uma divisão diferente do balanço entre trabalho operacional e estratégico. Para o PM que está dentro do Squad, a divisão se dá com uma porção maior de operacional e uma parte menor de estratégico. Para o PM que é líder de outros PMs (muitas vezes chamado de GPM – Group Product Manager), o trabalho estratégico aumenta e o operacional reduz, sendo importante notar que ele não acaba por completo. 

O trabalho da gestão de produto é muito importante. Por isso, é essencial que exista alguém no nível da diretoria que tenha skills de um PM e faça esse papel. Ele pode ser um CPO (Chief Product Officer) ou um VP de Produto. As nomenclaturas variam de empresa para empresa, mas o importante é a gestão do produto estar presente nas discussões de diretoria. 

P.O x P.M

Para finalizar, independente se você recebe o nome de PO, PM, GPM ou qualquer outra sigla na sua empresa, tenha em mente que seu papel é cuidar do produto e fazer a gestão dele. Não se limite ajob description e vá além, buscando entregar valor para seu usuário e para o negócio que o produto está!

Gostou do conteúdo? Assine nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos. Além disso, se você tem interesse em fazer parte de projetos guiados por Product Owners e de um time que fomenta o aprendizado constante, confira as vagas disponíveis em nossa página de carreiras e se inscreva na que mais tem a ver com o seu perfil. Venha ser dti!

 

Preencha seus dados para receber nossa newsletter!

Ficou com dúvidas?

contato@dtidigital.com.br
R. Antônio de Albuquerque, 330 – 14° andar
Savassi, Belo Horizonte – MG, 30112-010

Cuidado

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para analisar sua experiência no site e personalizar conteúdos e anúncios durante sua navegação. Ao navegar pelo site, você autoriza a DTI Digital a realizar tal monitoramento. Conheça nossa Política de Privacidade.

You will be redirected to spotify