Visão de Produto_capa
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O que é visão de produto

dti digital

dti digital

Um dos nossos colaboradores especializados!

Quando desejamos evoluir um produto, é importante termos uma ideia de onde queremos chegar, não precisamos saber exatamente como ele será, mas precisamos de uma visão do produto para nos ajudar a traçar o caminho inicial.

Uma visão de produto descreve o estado futuro de um produto que uma empresa ou equipe deseja alcançar.

Essa visão define a essência do valor comercial do produto e deve refletir uma mensagem clara e convincente para os usuários do produto. Essa mensagem pode ser passada de diversas formas, texto, vídeo ou até um protótipo, o importante é que a ferramenta seja direcionadora para o time.

Vale lembrar que uma visão de produto sozinha não constrói um produto, mas ela pode ser a base orientadora para várias outras coisas, por exemplo:

Pensando no que falamos até aqui, temos algumas boas práticas que valem a pena ser seguidas:

  • Inspiracional: ela não precisa refletir a realidade imediata de um produto, mas definir a direção do horizonte que vamos caminhar.
  • Possível: uma visão de produto pode ter alguns objetivos ou desejos ambiciosos, mas é importante que a mensagem final seja algo executável, uma visão do impossível pode servir o propósito inverso e impedir a evolução do produto.
  • Simples: não se preocupe em detalhar o caminho, a sua visão precisa ser apenas o destino desejado.
  • Customer-centric: da mesma forma como nos preocupamos em construir produtos para os usuários, a visão de produto precisa ser focada nessas mesmas necessidades.
  • Bem documentada: uma frase solta dita de tempos em tempos eventualmente se perde, construa bons artefatos que reforcem a mensagem da sua visão.

Como estabelecer uma visão de produto

O que você precisa para começar?

Para se definir uma visão de produto eficaz, é necessário ter em mãos alguns dados e/ou ferramentas que irão servir como base e direcionamento de qual caminho seguir com a sua visão. São eles:

Conhecimento sobre o usuário

Aqui estamos falando desde personas, um mapa de empatia ou um mapeamento de dores, oportunidades e motivações. O objetivo é ter um conhecimento bem profundo dos seus usuários.

💡 Se já faz um tempo desde que coletou essas informações, colete de novo! Quando temos foco em visão de produto, isso diminui os riscos já que o seu cenário inicial pode ter mudado.

Entender o propósito do produto

Para criar uma visão de produto é necessário entender qual o seu propósito. Podemos defini-lo por meio da ferramenta Golden Circle que responde a essas 3 perguntas:

  • Por que seu produto existe?
  • Como você vai alcançar o seu porquê?
  • O que é o seu produto?

Realizar benchmarks

Também é necessário um entendimento dos seus concorrentes para que seja possível definir uma estratégia em que seu produto apresente um diferencial no mercado. Esse conhecimento pode ser adquirido por meio de benchmarks, pesquisas de mercado e tendências.

Proposta de valor bem definida

Ter uma proposta de valor bem definida auxilia a identificar tanto as dores do usuário que queremos resolver quanto o como iremos resolve-las. Dessa maneira temos certeza de que estamos de fato gerando valor para o nosso usuário. Uma ótima ferramenta para fazer esse mapeamento é o Value Proposition Canvas.

Construindo a Visão de Produto

Um bom ponto de partida é usar o template do Caroli de visão de produto.

Para rodar essa ferramenta é importante envolver os principais stakeholders do produto e o nosso squad, fazendo com que cada participante do workshop responda o template com a sua visão para aquele produto.

Em um segundo momento, pedimos para que cada participante leia a sua visão e explique os pontos caso surja alguma dúvida do público.

💡 Esse é um excelente momento para garantir que visões divergentes sejam resolvidas

Com todos os participantes tendo exposto sua versão, ponto por ponto, decidimos em grupo qual deve ser a resposta final da visão. Caso o grupo não consiga convergir, rodadas de votação podem auxiliar na condução da ferramenta.

O resultado esperado da ferramenta é algo como:

Ao concluir a ferramenta, releia todos os pontos para que todos possam ouvir o resultado completo.

Feito isso cabe ao time entender se a frase escrita, direciona o produto e garante visibilidade a todos de onde queremos chegar, caso não seja necessário, podemos agregar à visão de produto, outros recursos, como por exemplo, vídeos, protótipos ou jornadas do usuário.

Exemplos

Como existem muitas formas diferentes de se construir uma boa visão de produto, aqui você encontra exemplos variados de qual resultado você pode atingir.

  • Visão de produto da Lean Inception

Esse é o template mais comum para visões de produto, simples, fácil de executar e costuma fomentar as discussões necessárias para que o time consiga estruturar uma estratégia de longo prazo para o seu produto.

  • Google Calendar, uma visão em 4 tópicos

Esse formato foge da linha narrativa e foca nos principais desejos que o time e os potenciais usuários tinham para o produto.

  • Tilt Brush​​​​​​​
Visualização de Inserção.

Lançado mais de 1 ano antes do produto chegar ao mercado, nesse caso o Google queria não só validar a visão de produto que eles tinham para o Tilt Brush, mas também compreender melhor qual o interesse do público.

  • Asana​​​​​​​
Visualização de Inserção.

Esse exemplo segue uma linha um pouco diferente, ele não mostra a visão de produto de um produto em si, mas de uma empresa inteira para o futuro dos seus produtos. O objetivo é sempre o mesmo, direcionar e inspirar a evolução os seus times.

A importância da Visão de Produto

Definir uma Visão de Produto por si só não traz muitos benefícios para o produto. A importância desta visão está em servir de base para outras definições estratégicas.

A partir dai, possuímos um norte de onde queremos chegar, então é possível definir metas de curto, médio e longo prazo visando sempre alcançar esse mesmo objetivo final.

A partir disso é possível destrinchar essas metas em objetivos trimestrais e as principais hipóteses que temos que validar em cada trimestre para continuar com a construção do produto.

Com as definições de objetivos e principais hipóteses conseguimos definir de maneira mais detalhada quais são os entregáveis daquele produto, ou seja, um roadmap com épicos e features.

Pirâmide com Roadmap sobre visão de produtos. No topo, está escrito metas a longo prazo, abaixo1 ano, 2 anos, 3 anos. Abaixo, objetivos e principais hipóteses. Por fim, a base da pirâmide contém os Roadmaps de features, com espaço 12 meses, cada mês contendo determinado número de features

💡 Para a construção e planejamento estratégico existe um template do próprio Mural que auxilia na consolidação de todos esses dados. Segue o link: Resilient product roadmap

Conclusão

Principais pontos que precisam ser reforçados:

  • A Visão de Produto é uma ferramenta habilitadora. Ela não é o fim, mas sim o início de outras definições estratégicas
  • É necessário se ter alguns insumos antes de construir. O quanto mais profundo for o seu conhecimento do contexto do seu produto, melhor e mais direcionadora será a sua Visão de Produto.
  • Não existe um formato único de Visão de Produto, cada pessoa deverá criar e adaptar para o que faz sentido em seu contexto, seja definindo princípios, uma frase, criando protótipos ou vídeos.
  • Isso não é permanente, ela deverá ser revisada de tempos em tempos de acordo com as novas oportunidades descobertas e a definição de novos direcionamentos.

Por: Maria Clara Zucchelli e Vinicius Barbi

Preencha seus dados para receber nossa newsletter!

Ficou com dúvidas?

contato@dtidigital.com.br
R. Antônio de Albuquerque, 330 – 14° andar
Savassi, Belo Horizonte – MG, 30112-010

Cuidado

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para analisar sua experiência no site e personalizar conteúdos e anúncios durante sua navegação. Ao navegar pelo site, você autoriza a DTI Digital a realizar tal monitoramento. Conheça nossa Política de Privacidade.

you are being redirected to a page in portuguese, do you want to continue?