Saiba tudo sobre cultura ágil pelos experts da dti.

Ouça e acompanhe nas plataformas abaixo.

SoundCloud
Spotify
iTunes

Marcelo Szuster: Bom dia, boa tarde, boa noite. Esse é mais um episódio de Enzimas. Breves reflexões que te ajudam a catalisar o agilismo em sua organização. Algo já bastante comum hoje no mundo do agilismo – nas organizações que estão adotando o ágil – é a criação de squads – que são times multidisciplinares – como uma unidade de geração de valor. Então, na teoria é muito bonito porque você vai, cria um squad, e coloca nesse squad diversas competências deferentes. Preferencialmente, você vai ter um bom (P.O.) [00:00:35] também naquele squad, vai ter uma equipe multidisciplinar. Você cria aquele squad e fica com uma expectativa enorme de que ele vai de fato gerar valor, vai gerar rápido e vai aprender rápido, que é o que as organizações precisam. Mas ao mesmo tempo, o que acontece é que aquele squad é cobrado de forma obsessiva por produtividade. E a produtividade para quem está enxergando de fora ou para quem está fazendo a gestão tradicional, não é tanto a entrega de resultado, mas sim a produção de software. Então, começa a haver uma cobrança muito grande de quem está acompanhando aquele squad por produtividade de entrega de software. Ou, o que se traduz na prática, entrega de features. O squad se sente obrigado a usar toda a sua força para entregar feature, feature, feature. Só que na prática, essas features podem não estar servindo para nada. E muitas vezes, aquele squad poderia ou deveria estar fazendo coisas muito mais importantes do que estar tentando fazer uma feature. Aquele squad poderia por exemplo estar em campo, tentando entender como o produto que ele está fazendo está de fato sendo utilizado, poderia estar vendo como garantir a medição de um indicador importante que é um key result que o squad deve perseguir e ver se aquele indicador está realmente melhorando ou não. Enfim, aquele squad deveria ter liberdade. Deveria ter espaço para agir. Deveria ter confiança da organização para poder fazer isso e mostrar resultado, só que na prática aquele squad fica cristalizado, impedido de agir. Podendo fazer só uma coisa porque existe uma cobrança, uma obsessão, para que ele entregue software. Mesmo que o software que ele entregue no final das contas não sirva para nada. Então a principal reflexão aqui é essa, não deixe os squads de sua organização se cristalizarem.

: :
os agilistas

ENZIMAS #07 Squads cristalizados

Ficou com dúvidas?

contato@dtidigital.com.br
R. Antônio de Albuquerque, 330 – 14° andar
Savassi, Belo Horizonte – MG, 30112-010