Saiba tudo sobre cultura ágil pelos experts da dti.

Ouça e acompanhe nas plataformas abaixo.

SoundCloud
Spotify
iTunes
M1: Bom dia, boa tarde, boa noite, esse é mais um episódio de enzimas, breves reflexões que te ajudam a catalisar o agilismo em sua organização.M2: Pessoal eu encontrei uma tabela interessante em uma leitura que compara as empresas mais tradicionais que ainda lutam para fazer as mudanças necessárias para lidar com esse ambiente mais maluco, mais (inint) [00:00:25] que a gente vive, com as empresas que estão conseguindo ter sucesso nessa mudança, achei interessante trazer essa tabelinha aqui para trazer uma reflexão, obviamente que ela cobre diversos dos assuntos que a gente vai tratando ao longos dos podcasts, enzimas e etc, então se a gente pegar qual é a razão primária de existências dessas empresas que estão lutando com a mudança, a razão primária é o lucro, que estão com dificuldade com a mudança, já as empresas que estão prosperando a razão primária é o propósito, se a gente pensar em estrutura as empresas que estão tendo dificuldades tem uma estrutura baseada em hierarquia, ao passo que as empresas que estão prosperando na mudança tem uma estrutura marcada por redes flexíveis, se pegarmos a dimensão formas de trabalho, as empresas que lutam com a mudança elas são mais orientadas a processos ao passo que as empresas que prosperam nesse ambiente, elas são orientadas a pessoas, se  agente olhar para o estilo de liderança a gente vê que as empresas lutando com a mudança, elas tem um estilo de liderança mais diretivo mais direcionador, mais hierárquico ao passo que as empresa que prosperam tem um estilo de liderança mais baseado no empoderamento, é o tal do líder jardineiro que a gente gosta tanto, se  a gente pensar na organização de times, as empresas que encontram dificuldades para mudar, a organização é muito baseada em papéis e habilidades ao passo que as empresas que prosperam essa organização é mais baseada em resultados, a palavra (out comes) [00:02:07]  em inglês, aquela história de se organizar ao longo do fluxo e dar uma missão para um time multidisciplinar, se a gente pensar no resultado primário, as empresas que lutam com a mudança elas tem um foco enorme em eficiência, ao passo que as que prosperam nesse ambiente elas têm um foco muito grande em valor, quando a gente pega governança, as que têm dificuldade são orientadas ao compliance, a seguir as normas porque elas estão definidas e ponto, ao passo que as que prosperam são orientadas a gerar ação de valor, e finalmente se a gente pegar o papel da tecnologia nas empresas que lutam, que tem dificuldades com a mudança, esse papel é tático e nas empresas que prosperam esse papel é estratégico, eu achei interessante trazer esse resumo aqui porque ele pega diversas dimensões e mostra de forma, se a gente for pegar aqui, conhecemos essa tabela é a própria definição do que é ser ágil, que significa, ter um motivo primário baseado em proposta, uma estrutura baseada em redes flexíveis, uma forma de trabalho orientada a pessoas, um estilo de liderança habilitador de criar aprendizado, uma organização de times baseado em resultados, o resultado principal sendo valor, a governança sendo orientada a valor e o papel da tecnologia sendo estratégico.
: :
os agilistas

ENZIMAS #76 Breve Comparação Entre Empresas Tradicionais E Ágeis

Ficou com dúvidas?

contato@dtidigital.com.br
R. Antônio de Albuquerque, 330 – 14° andar
Savassi, Belo Horizonte – MG, 30112-010